Buscar

Nem todo jornalista é um bom repórter de tv!

Atualizado: 10 de Mar de 2019



Sempre que me deparo com alguém novo na redação, sei o quanto este profissional vai precisar se adaptar ao veículo. Na universidade, todos passam pelas primeiras matérias de reportagem e ouvem o quanto é importante apurar, investigar, pesquisar. Descobrem que há uma fórmula para escrever um texto de reportagem ou um texto de ao vivo, além dos conceitos de linguagem. Aprendem também que a sensibilidade é a parceira ideal na hora de fazer uma boa cobertura. Lembro das aulas de ética e o quanto se falava da importância de ouvir os dois lados, bem como, divulgar uma informação precisa, correta e baseada nos fatos. 


Já lecionei em 2 universidades no Rio de Janeiro - Gama Filho e UniverCidade, esta última era muito bem equipada tecnicamente. Entre as matérias que eu ensinava, lembro bem de Reportagem, Edição de Texto e Projetos Especiais. Os alunos gravavam flashes, escreviam matérias e ainda apresentavam um telejornal.  Mesmo com tanta prática, posso dizer com todas as letras que quando iniciavam em uma emissora de TV, muitos ainda tinham dificuldade para acompanhar o ritmo de uma redação. 


Já vi grandes profissionais do impresso, que ao chegar em uma TV, precisavam de um tempo para entender a linguagem de texto e as condições técnicas de um ao vivo ou uma gravação. Este é um veículo que exige do profissional tanto a parte jornalística quanto a técnica. Precisamos ser ágeis. ter intimidade com a linguagem e entender como produzir reportagens considerando áudio e vídeo. Só assim iremos produzir um material de qualidade!  


Sabe aquele repórter que você entende e "compra"  o que ele diz?  Pois é!  Você só consegue essa façanha se abraçar essas condições mencionadas acima. Por isso, eu digo que para ser um repórter de TV, você precisa conciliar todas essas características. Ah, ainda tem mais! A sua imagem, voz e postura contam e eu diria que corresponde a quase 50 por cento do que você apresenta. 


Um texto maravilhoso se perde em uma imagem de um profissional descabelado ou inseguro. Então, fica a dica, é bom se preparar de verdade!



0 visualização

Assine nossa newsletter

Este site foi orgulhosamente criado por Pereggrin Comunicação no ano de 2018 - Direitos Reservados
Rio de Janeiro - São Paulo - Goiânia - Brasília - Belém
SSL HTTPS.png